Paróquia Bom Jesus

Origem da Novena das Rosas de Santa Teresinha 

 

Conta-se que Pe. Antônio Putingan, jesuíta já idoso, sentindo suas forças diminuírem dia a dia, em 3 de dezembro de 1925 decidiu fazer uma novena a Santa Teresinha, pedindo um pouco mais de saúde. E escolheu rezar, durante nove dias, 24 "Glórias", agradecendo por todos os benefícios que a Trindade Santíssima concedera a Santa Teresinha durante os seus vinte e quatro anos de vida terrena.

 

Pe. Putingan desejava saber se a santa lhe alcançaria a graça que pedira e, por isso, propôs receber algum sinal; quem sabe, pensou o sacerdote, se a santa sugerisse a alguma pessoa que oferecesse uma rosa a ele.

 

Rezava fielmente os 24 "Glórias" e, com grande ansiedade, esperava pelo sinal de Santa Teresinha de que seu pedido seria atendido. E assim foi que, no terceiro dia da novena, para sua surpresa, foi visitado por uma jovem da paróquia que gentilmente lhe presenteou com uma bela rosa vermelha.

 

Pe. Putingan, vencendo o espanto que acompanha sua alegria pelo sinal recebido, perguntou à jovem como havia tido a ideia de lhe levar a linda flor, e ela alegremente lhe disse: "Ontem foi meu aniversário e ganhei algumas rosas. Pensei então, que o senhor ficaria feliz em receber também uma rosa nesse período do ano em que elas são tão raras por causa do inverno". E ele concluiu: "Pode ter sido acaso, mas nunca alguém me ofereceu uma rosa no inverno, com neve e dez graus abaixo de zero!".

 

Na véspera do Natal do mesmo ano, Pe. Antônio Putingan resolveu iniciar outra novena a Santa Teresinha, pedindo outras duas graças. E mais uma vez colocou em teste a delicadeza da santa, pedindo-lhe outra rosa como sinal de que seu pedido seria atendido; mas dessa vez uma rosa branca.

 

E qual não foi a sua surpresa quando, no quarto dia da novena, uma religiosa, Irmä Vitalis, entrou em seu aposento trazendo-lhe uma rosa branca e lhe disse: "Padre, trouxe-lhe este presente de Santa Teresinha, que também lhe manda lembranças".

 

O padre ficou assustado e perguntou:

 

"Mas de onde vem esta rosa?" A irmã explicou: "Estava rezando na capela e sentido desejo de me aproximar do altar onde está a imagem de Santa Teresinha. Ajoelhando-me a sua frente, vi que esta rosa caiu de cima do altar. Lembrei-me do senhor e vim trazê-la para animá-lo".

 

Alcançadas as graças que pedira, Pe. Putingan decidiu divulgar a novena dos 24 "Glórias", oferecida em agradecimento pelos benefícios de Deus a Santa Teresinha durante seus 24 anos de vida.

 

A novena pode ser feita individualmente, em família, grupo ou comunidade, em qualquer época do ano, O importante é ser sinceramente agradecido a Deus Pai, Filho e Espirito Santo por todo o bem que realizou na vida de Santa Teresinha e por tudo o que ela significa para a igreja, rezando com fé e gratidão esta oração tão breve de louvor a Deus, "Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo. Como era no princípio, agora e sempre, e por todos os séculos dos séculos, Amém".