Paróquia Bom Jesus

PALAVRINHA CARINHOSA DO PADRE CLAUDIO 


Para este 15º Domingo do Tempo Comum na Liturgia, quando celebramos um Santo extraordinário na História da nossa Igreja Católica: SÃO BENTO! 

 

Meus Queridos filhos e filhas espirituais da Paróquia Bom Jesus e demais leitores espalhados pelo nosso Brasilzão Verde e Amarelo. 

 

A Festa de São Bento é celebrada em 11 de Julho depois que o Papa Paulo VI, em 1964, proclamou-o Patrono da Europa. Nascido em Núrcia, na Província de Perúgia, Itália, Bento estudou Direito em Roma e fundou a primeira Ordem Monástica da História da Igreja em 1220 resumindo sua Regra de Vida num lema eficaz: ORA E TRABALHA

 

Da Ordem dos Beneditinos ergueram-se 23 Papas, 5 mil Bispos e 3 mil Santos da Igreja. 

 

Que cristão nos dias de hoje não traz consigo uma Medalha de São Bento? Eu mesmo quando recebo visita em São Paulo faço questão de levá-la para conhecer e rezar no Mosteiro de São Bento. 

 

A História da Ordem dos Beneditinos no Brasil começa nos tempos idos de 1598 quando o monge Mauro Teixeira ergueu uma capela em honra a São Bento aqui em São Paulo. 

 

Quanto a Medalha de São Bento, esta surgiu em 1880 quando da celebração do 14º CENTENÁRIO do nascimento do Santo. Alguns historiadores dizem que o desenho na Medalha estava inscrito nas paredes da Abadia de Monte Cassino, lugar do primeiro Mosteiro fundado por Bento. A Medalha não é um amuleto ou talismã de sorte, mas é um Sacramental, isto é, um objeto reconhecido pela Igreja pelo seu poder Sagrado, sobretudo quando exorcizada por um sacerdote exorcista na celebração da Missa. 

 

Tanto a Paróquia Bom Jesus quanto a Paróquia Nossa Senhora de Sabará, em São Paulo, contam com medalhas de São Bento exorcizadas debaixo de cada peça de granito que foi colocada no piso de cada Igreja em reformas recentes. São dois espaços sagrados nesta Diocese de Santo Amaro nos quais o Poder de Deus age de modo especial em socorro da nossa fragilidade humana, sobretudo quando forças do Mal se opõem ao Projeto dos Céus, à Missão de Jesus e à atuação da Igreja. 

 

Hoje em nosso País o número de mortes causadas pelo indecente do Coronavírus ultrapassou o número de Setenta Mil. Como Nação, devemos olhar o passado, entender o presente e, com sentido de realidade dolorosa, dar nossa contribuição para a construção de um futuro com maior segurança em todos os sentidos. 

 

Perguntaram-me se a Pandemia é obra do Satã, haja vista que o vírus surgiu na China Comunista. 

 

Gente Iluminada, a este respeito pode ser útil recordar uma verdade básica: Primeiro é bom saber que o Demo não é absoluto. O caboclo não tem acesso direto às potências propriamente espirituais do ser humano, isto é, à inteligência e à vontade. Ele não tem o poder de obrigar-nos a pecar, como não tem capacidade de manipular cientistas na criação de um vírus letal. O Mal é uma realidade. Escrever sobre o Mal é aventurar-se por terreno minado de mistério, primeiro pela questão em si e segundo pelo ceticismo que existe sobre o tema. O Carcará é inspiração para os filmes de terror produzidos por Hollywood, mas são poucos os cristãos que parecem crer na existência pessoal dos demônios. Eu celebro Missa com Exorcismo há dezoito anos e ainda há pessoas que me perguntam se Lúcifer não é uma fantasia representativa do Mal no Mundo. Perguntam: O Capeta é um anjo rebelde ou apenas imaginação tal qual o Inferno? Como diria o padre Quevedo: ISTO NÃO EKKXISTE! SIM, eu creio na existência de Lúcifer primeiro porque os livros das Sagradas Escrituras relatam o combate que o dito cujo trava com aqueles a quem Deus prometeu a Herança de seu Reino. Creio na existência deste Peçonhento porque creio em Jesus Cristo que nos põe de sobreaviso contra ele e nos exorta para combate-lo com todas as nossas forças. Diz a Tradição que o Carcará perdeu o seu cargo de maestro no Céus por causa da inveja! 

 

No Livro de Provérbios, Capítulo 14, Versículo 30 a INVEJA é a cárie dos ossos. O demônio que se aloja nos olhos  se chama Inveja! Inveja vem do latim “invidere” que, segundo o Dicionário quer dizer “olhar pelos cantos dos olhos.” 

 

À exemplo de Satã, sabe o que os invejosos querem com ardência? Desanimar a gente.

 

Sabe o que interessa? Lembrar-se de como JESUS agia com os invejosos. 

 

Segundo os Evangelistas Mateus e Marcos, JESUS foi condenado por inveja. 

 

Bíblia na mão? Mateus 27,18 e Marcos 15,10 lembrando sempre que o primeiro Número corresponde ao Capítulo e o segundo, ao Versículo. 

 

Mas a postura de como Jesus agiu com os invejosos está no Evangelho de São Lucas, Capítulo 23, dos versículos 8 ao 12. Diante de um Herodes invejoso, provocador e escarnecedor, JESUS FEZ SILÊNCIO, um silêncio misericordioso, é claro. Jesus teve dó do Herodes ciumento. 

 

Aprendamos com Jesus! 

 

Despeço-me com a promessa de minhas Preces. 

São Bento, rogai por nós! 

 

Com minha Benção Sacerdotal, 
Padre Claudio Dias.

São Bento.jpg